Deutschland online bookmaker http://artbetting.de/bet365/ 100% Bonus.

A 6ª edição da campanha de doação de sangue na Universidade de Santiago conta com doadores, na sua maioria, do sexo feminino

 A Universidade de Santiago acolheu, hoje, dia 31 de outubro, uma Campanha de doação de sangue organizada pelo Banco de Sangue do Hospital Dr. Santa Rita Vieira.

Após uma sensibilização, que aconteceu ontem, hoje foi a vez da colheita de sangue e, de acordo com o Técnico do Laboratório do Hospital Santa Rita Vieira, Carlos Martins, teve uma boa adesão.

“Teve uma boa adesão, contámos com uma grande participação dos alunos e professores e acabámos por fazer 20 colheitas, na sua maioria do sexo feminino”.  

O técnico salientou que tiveram grande adesão durante a triagem, mas que o que dificultou a colheita de alguns, foi a inaptidão devido à virose que assola esta época do ano.

Eveline Tavares, aluna do 4º ano do curso de Enfermagem, foi uma das doadores de sangue e conta-nos que correu tudo bem.

“Sempre tinha vontade de doar sangue, só que da última vez que tentei eu estava com hemoglobina baixa. Quando soube que havia colheita decidi vir. Inicialmente, estava com um pouco de medo mas correu tudo bem. Dar sangue é muito importante, porque dar sangue é dar vida, então, como Deus disse que temos que amar o nosso próximo, para isso temos que ajudar com o que temos, como por exemplo, doando o nosso sangue. Isso é muito importante para as pessoas que necessitam, assegurou.

De ressaltar que esta é a sexta edição da campanha de doação de sangue na US a próxima edição será daqui a quatro meses.

 

 

 

Andreia Pereira

RoteirUS Mundi: aprendizagens além da sala de aula e além-fronteiras

Os alunos de Mestrado da Universidade de Santiago continuam a explorar outras culturas e experiências. A I Edição do Programa RoteirUS Mundi tem sido um sucesso e uma experiência marcante para os seus participantes.

De acordo com o Professor António Gonçalves, coordenador do Centro de Extensão Universitária da US, a realização deste programa corresponde a um “salto qualitativo significativo, uma marca alta do projeto de extensão da US”. Um dos grandes ganhos, segundo o professor, é a forma como esta experiência vai ajudar os alunos na conclusão dos seus cursos.

Esta visão é partilhada pela aluna Magdalena Mascarenhas, do 2º ano de Pedagogia, que destacou a formação no software estatístico R, que os alunos receberam nestes dias. A aluna de 1º ano de Pedagogia, Sandra Veiga destacou a importância das visitas feitas às várias escolas do Instituto Politécnico de Santarém, cujas observações a ajudarão “na prática, na realidade de Cabo Verde”. O aluno João Oliveira, finalista de Pedagogia, realçou que esta tem sido uma experiência fantástica que o vai ajudar a “complementar o seu curso”.

De acordo com o professor António Gonçalves, este projeto é para continuar, estando já a ser desenhadas as próximas edições: “A US ganha; o país ganha; os nossos alunos estão de parabéns!”.

 

 

 

RoteirUS Mundi: alunos de Mestrado da US em intercâmbio académico em Portugal

Um grupo de alunos de Mestrado da Universidade de Santiago, acompanhados por professores desta instituição, está, de 11 a 18 de setembro, em Portugal, na I Edição do Programa RoteirUS Mundi.

Este programa de Extensão Universitária conta com a participação de sete alunos dos Mestrados em Pedagogia e Gestão de Recursos Humanos. A comitiva tem estado na cidade de Santarém, na qual já conheceram um pouco da cidade, as diferentes Escolas do Instituto Politécnico de Santarém e outras cidades do país.

De acordo com Emanuel Semedo, coordenador do Mestrado em Pedagogia, a I Edição do RoteirUS Mundi tem sido “magnífica e tem contribuído para o reforço das competências técnicas e pedagógicas dos nossos estudantes”. Para este professor da US, este programa “vai na linha da internacionalização dos nossos projetos, que é uma exigência do mercado, nomeadamente ao nível dos estudos pós-graduados. É fundamental que os nossos alunos tenham contato com instituições estrangeiras e com outros contextos culturais”.

A comitiva continuará as suas atividades até ao dia 18 de setembro. No dia 17, receberá a presença do Magnífico Reitor da Universidade de Santiago, que assinará, com o Instituto Politécnico de Santarém, duas adendas ao protocolo já em vigor entre as duas instituições, como mais uma aposta forte da US na sua internacionalização e na capitalização de parcerias para o fortalecimento da academia em Cabo Verde.

Encerra-se no Campus de Bolanha da Universidade de Santiago o curso de verão da CNE

Encerrou-se, hoje, dia 13 de setembro, na Universidade de Santiago, Campus de Bolanha, a III Edição do Curso de Verão promovida pela Comissão Nacional de Eleições.

A formação, que contou com a participação de 144 formandos, teve como finalidade a capacitação dos intervenientes em matéria eleitoral e permitir à CNE, em complementaridade, preparar formações específicas de acordo com necessidades e o público-alvo.

O curso superou as expetativas tanto da parte da equipa da CNE, como dos formandos. O balanço é muito positivo.

O Vice-Presidente da CNE, Amadeu Barbosa, mostrou-se satisfeito com o resultado da formação “pelo menos por aquilo que nós constatamos dos formandos e, também, dos módulos que foram administrados entendemos que este balanço é muito positivo, até porque a universidade já deu mostras que pode fazer este tipo de formação sem qualquer problema e a CNE, neste momento, só pode estar satisfeito com esta formação”.

Maria Rocha que participou pela primeira vez na formação deste tipo garantiu que “formação deste género é de extrema importância, serviu não só para adquirir algumas experiências, mas, também, para aprimorar os conhecimentos já adquiridos. A meu ver, formações deste género deveriam acontecer sempre. Existem muitas pessoas que têm conhecimentos mas não sabem colocar em prática. Com este curso, saímos com uma ideia mais clara e saberemos como lidar com o público nas eleições, pois, existem várias práticas que são antiéticas e esta formação ajuda-nos a saber atuar em certas situações”.

Para Adilson Semedo, não foi diferente. “O balanço que eu faço deste curso é muito positivo, porque tivemos professores qualificados que abordaram temas interessantes. Houve também, forte incentivo relativamente a cidadania, pudemos também, partilhar com os diferentes formandos. Durante a formação pudemos verificar que todos os participantes levaram o compromisso de multiplicar a informação transmitida e contribuir para melhorar a cidadania”.  

 

Andreia Pereira

 

Universidade de Santiago acolhe formação da Comissão Nacional de Eleições

A Escola Superior de Tecnologias e Gestão (ESTG) da Universidade de Santiago acolheu, de 01 a 06 de setembro, a III Edição do Curso de Verão promovida pela Comissão Nacional de Eleições.

Este curso teve como finalidade a capacitação dos intervenientes em matéria eleitoral e permitir à CNE, em complementaridade, preparar formações específicas de acordo com necessidades e o público-alvo.

O Vice-Presidente da CNE, Amadeu Barbosa, faz um balanço positivo do evento, assegurando que a cada edição se nota um aumento do número de participantes.

“Eu acho que o balanço é positivo porque vimos que a cada edição da formação vem aumentando o número de participantes e até com mais qualidade. Portanto, penso que é uma boa iniciativa, sobretudo, quando nós temos essa cooperação com a Universidade de Santiago. Este é o nosso parceiro que consideramos de primeiro grau”.

Questionado sobre a pertinência e importância das temáticas desenvolvidas durante o curso, Barbosa respondeu que “nestas formações transmitimos exatamente aquilo que está no código eleitoral, mas, que é preciso interiorizar que as pessoas dominem essas ferramentas que estão no código eleitoral. O que nós ministramos vai ao encontro daquilo que a CNE precisa e é isso que a sociedade cabo-verdiana espera”.

Amadeu Barbosa garantiu que, para as próximas formações, as temáticas serão desenvolvidas, como sempre, dentro do quadro legal, mas sempre de acordo com as necessidades do público-alvo. “De acordo com o desenvolvimento da sociedade será visto o que é que está a falhar. para que se possam limar as arestas”.

Por sua vez, os participantes mostraram-se satisfeitos com a formação, de modo que asseguraram que o balanço foi positivo.

Irma Fernandes participou pela primeira vez nesta formação e salientou que “esta formação teve um balanço positivo, porque através dela  conseguimos mais bagagens que fará com que consigamos identificar e decifrar melhor as eleições futuras”.

Por seu turno, Fábio Lobo salienta que “enquanto cidadão cabo-verdiano e do mundo fiquei muito satisfeito com esta formação. Indubitavelmente, penso que todos ficaram satisfeitos e que todos saíram com uma noção geral sobre o sistema eleitoral em Cabo Verde, sobre o significado do Estado do Direito Democrático, o conhecimento do Código Eleitoral e a questão da Ética e Deontologia. Esta formação foi muito importante porque nós, os eleitores, passámos a conhecer mais os nossos direitos enquanto cidadãos, de modo que no momento de efetuar o nosso voto deverá ser consciente e em prol de Cabo Verde.

De salientar que o curso realizar-se-á ainda, de 09 a 13 de setembro, no Campus de Bolanha, Assomada.

Andreia Pereira

Download Template Joomla 3.0 free theme.