Deutschland online bookmaker http://artbetting.de/bet365/ 100% Bonus.

Universidade de Santiago realiza Jornada de Promoção da Saúde Mental

No âmbito do projeto “Clínica Comunitária”, o curso de Enfermagem da Universidade de Santiago realizou, no Campus de Bolanha, uma “Jornada de Promoção da Saúde Mental na US”.

Foram implementadas várias atividades no sentido de promover uma maior consciencialização sobre a importância do bem-estar e saúde emocional. Foram instaladas algumas bancas, como a de exposição de diferentes sinais que sugerem desequilíbrio emocional e estratégias para promover mais saúde mental e a de modelagem de diferentes técnicas de relaxamento passíveis de serem realizadas em casa.

Para a aluna do 1º ano do curso de Enfermagem, Jennifer Fernandes, que esteve nesta banca, o evento foi muito satisfatório e com muita adesão por parte dos alunos. “A minha banca é a de relaxamento das pessoas que estão estressadas, com problemas emocionais; mostramos as técnicas que ajudam no relaxamento, sem estresse. Fizemos massagem, que é uma das formas de acabar com problemas, e aconselhamos a manter sempre pensamentos positivos”.

Fez-se, ainda, a sensibilização sobre a prevenção do VIH-Sida, com intervenções direcionadas à divulgação de informações relativas ao contágio e formas de prevenção, bem como ações que promovam maior perceção do risco.

O aluno Keven Monteiro, 4º ano do curso de Enfermagem, é um dos participantes na banca de aconselhamento sobre a prevenção das doenças sexualmente transmissíveis, sobre saúde reprodutiva, entre outros.

“Decorreu muito bem, houve boa adesão dos alunos. É uma satisfação enorme vermos os alunos abertos, à procura de informações que normalmente consideram como um mito na sociedade. Assim, podemos ter mais tempo de intervir, da melhor forma possível, na comunidade, de modo a aconselhar as pessoas a terem mais cuidado, relativamente à contaminação com as doenças DST e evitarem a gravidez indesejada”, afirmou.

Realizou-se, também, uma conversa aberta com estudantes e colaboradores de diferentes pontos focais da Universidade, abordando questões sobre gestão de emoções e conflitos. Fez-se entrevista à comunidade universitária para recolher informações e impressões sobre a saúde mental e doença mental, no sentido de orientar futuras intervenções. Ainda no âmbito da mesma jornada, realizaram-se ações de prevenção às ITS-SIDA e um jornal de parede ilustrativo de ITS mais comuns.

De acordo com a psicóloga Evelyse Mette, o evento teve um balanço positivo, na medida em que “conseguiu-se mobilizar um número significativo de estudantes para as bancas informativas, conseguiu-se envolver alguns colaboradores, os quais mostraram interesse pelas informações, formularam perguntas, participaram nas dinâmicas, de forma aberta. E isso é sinal de que conseguimos promover o interesse, chamar a atenção dos estudantes sobre este aspeto tão importante da saúde humana, que é a saúde mental”.

O evento contou com a participação ativa dos estudantes, como os próprios promotores da saúde. “Estamos falando de alunos de 1º, 2º e 4º anos de Enfermagem que mostraram engajamento total, desde a organização da jornada. Isto é sumamente importante, pois, sabemos dos benefícios e da pertinência da Promoção-Par nas intervenções sociocomunitárias, facilitando a transmissão de informações e mudanças de atitudes”, assegurou Evelyse Mette.

Entretanto, a especialista afirmou que os desafios continuam e que “há que continuar insistentemente com as ações de sensibilização, envolvendo os alunos e colaboradores de outros cursos neste labor, seja como promotores ou beneficiários, e fazer da saúde mental uma cultura na nossa comunidade”.

 

Andreia Pereira

 

“O populismo é uma ameaça, põe em causa a democracia representativa”

Sob o título “A Ascensão do Populismo no Cenário Político Europeu”, realizou-se na Universidade de Santiago uma conferência que esteve a cargo do professor da Universidade Lusófona de Lisboa, Doutor José Filipe Pinto.

Durante a sua explanação, o professor procurou explicar o quê que a comunidade científica entende por populismo, falou da sua definição do populismo e propôs debater sobre o peso do populismo na união europeia e esclarecer se ele representa uma ameaça ou uma oportunidade.

Na lógica do especialista, “o populismo representa uma forma de articulação do discurso visando a luta pela hegemonia, concebida prioritariamente na dimensão política”.

Segundo o José Filipe Pinto, a imperfeição da democracia é o resultado do populismo. “A democracia nunca será perfeita. Apesar de haver 20 democracias, são quase 19 democracias no mundo que são consideradas perfeitas. A democracia não tem quem a defenda. Ela é que se deve defender. E a democracia nunca é um dado adquirido, o que quer dizer que a ela é uma flor que se precisa regar todos os dias.

O professor acrescentou que será necessário “um governante fazer cada ato, como se daquele ato dependesse o futuro da humanidade. E acontece que nós estamos habituados a que muitos daqueles que chegam à cadeira do poder não respeitam o desejo e a vontade da promessa que os levaram lá”.

Questionado sobre a importância de trazer este tema para uma academia, Pinto respondeu que é muito relevante, porque a universidade não serve apenas para cumprir aquelas que foram tradicionalmente suas funções.

“Há uma quarta missão da universidade. Essa missão é teorizar o globalismo em que nós vivemos e o populismo é uma das marcas desse globalismo, o que significa que o globalismo é o cisne negro de carro pobre; significa que todos os cisnes são brancos. Só que, de repente, aparece um negro. Ao aparecer esse negro, é importante percebermos porquê que apareceu esse negro e o quê que ele tem de subjacente. Essa é a missão da universidade.

E acrescentou: “o importante é percebermos que hoje a circunstância não é o momento populista, como eu disse. Mas é uma fase em que o populismo tomou conta parcialmente da agenda europeia e, por isso mesmo, a universidade não pode passar ao lado desta temática,

porque é à universidade que cabe encontrar respostas não provisórias (que serão imperfeitas) mas que resultam de investigação, porque o grande mal é ficarmos presos ao senso comum, a formas preconceituosas que verdadeiramente não permitem conhecer a realidade”.

“Cabe à universidade alertar a sociedade civil, desmistificar o que é o populismo, e explicar que esta é uma luta em que a universidade tem de estar empenhada, porque não é uma luta igual a uma luta que corresponde a criar falsas ilusões”.

Portanto, o professor termina afirmando que o populismo é uma ameaça, põe em causa a democracia representativa e faz a apologia da democracia iliberal e, por isso mesmo, considera: populismo é um fenómeno.

 

Andreia Pereira

Mês do Empreendedorismo- US Start-UP Wekeend

O mês do Empreendedorismo culminou hoje, com a I Edição do US Start-up Weekend, no qual foram apresentados 13 Projetos de Negócios, em várias áreas como Saúde, Tecnologias, Agronegócio, Turismo e várias outras empresas do primeiro, segundo e terceiro sector da economia, elaborados por alunos da Universidade de Santiago, Campus de Bolanha e da Praia.

 As ideias foram exibidas com a apreciação dos alunos, dos professores da US, Adilson Monteiro, Diretor da Casa do Empreendedor, Nardi Sousa, Chefe do Departamento de Ciências Económicas Empresariais, José Luís Mascarenhas, Administrador da SCC, Sandra Fernandes, Coordenadora Jov@emprego da Antena Santiago Norte, e do Técnico de Emprego, Estágio Profissional e Empreendedorismo do IEFP de Assomada, Antonino Semedo. Os projectos serão acompanhados pela Casa do Empreendedor da US para seguimento e submissão a potenciais financiadores nacionais e internacionais.    

Curso de Enfermagem da Universidade de Santiago realiza conversa aberta sobre a prevenção do vírus HIV

No âmbito da comemoração do dia Mundial de Luta Contra o HIV/SIDA, assinalado no dia 1 de Dezembro, o Departamento de Ciências da Saúde, Ambiente e Tecnologias da Universidade de Santiago, realizou, hoje, na Escola Técnica Grão Duque Henri, uma conversa aberta com os alunos, no sentido de partilhar informações e sensibilizar na utilização de métodos contraceptivos.

 Realizaram um conjunto de atividades como teatro sobre HIV, com o tema “Uma Realidade muito Próxima”, Exposição de Maquetes, Apresentação de um Concurso, com o Tema “Desvendando Enigmas”, Bancas Informativas, Distribuições de Folhetos de Métodos Contraceptivos, fazendo demostrações de como se podem utilizar.

Para o Professor Michel da Veiga, o evento teve uma aderência satisfatória por parte dos alunos, visto que a atividade teve como objetivo crucial proteger a saúde.

Janine Rosa, Psicóloga e Coordenadora do Espaço de Orientação Escolar Vocacional da Escola Técnica Grão Duque Henri de Assomada, realçou que “senti-me muito grata pelo que a Universidade fez, teve muita adesão por parte dos alunos e espero que os adolescentes consigam aproveitar esta conversa, e levar para casa atitudes positivas para que possamos trabalhar comportamentos saudáveis no dia-a-dia”.

Encontro US comunidades- “Articulação e execução do Programa US Comunidades”

Membros da comunidade académica da Universidade de Santiago estiveram num encontro com potenciais parceiros locais para o lançamento do programa para a próxima edição de US Comunidades, que vai ser realizado de 9 a 15 do mês de dezembro. O objetivo do encontro foi dar a conhecer o projeto para as atividades do US Comunidades e preparar, juntamente com organizações e instituições locais, o programa para a próxima edição.

A primeira edição do US Comunidades foi realizada em março de 2013. A Universidade de Santiago decidiu regressar de novo a Ribeira da Barca, com o lema “Regresso às origens”.

No encontro, foram destacadas uma série de propostas para o programa do US Comunidades. O diretor do Agrupamento V de Ribeira da Barca, Osvaldino da Moura, realçou que realizar esta atividade na localidade vai trazer mais-valias para a integridade educacional e social da zona, uma vez que pode ser realizado junto da comunidade.

Teles Fernandes, Secretário Executivo do Centro de Extensão da Universidade de Santiago, afirmou que “o encontro foi muito importante porque, juntos, a direção da Universidade vai colher subsídios ligados de atores locais e fazer uma boa edição do US Comunidades na Ribeira da Barca, realizando um programa que irá responder às necessidades da comunidade”.

O encontro ainda contou com a presença da representante do Jardim Rosy-Mar, Dilza Barradas, o presidente da Associação de Pescadores e Peixeiras de Ribeira da Barca, José Rui Oliveira e representantes de outras organizações locais.

Download Template Joomla 3.0 free theme.