Deutschland online bookmaker http://artbetting.de/bet365/ 100% Bonus.

Calendários de Exames de Época Especial 2019/2020

Avisa-se os alunos finalistas de 2018/2019 e os alunos com estatuto de Trabalhador- Estudante que as inscrições para Exames de Época Especial decorrem de 6 a 11 de
janeiro de 2020.

Calendário Assomada

Calendário Praia

Calendário Tarrafal

Estagiárias do IPL fazem balanço positivo do estágio em Cabo Verde

As alunas do 4º ano do curso de Nutrição e Dietética do Instituto Politécnico de Leiria (IPL), Heliane Gomes e Teresa Vila Lobos, terminaram o estágio curricular na Universidade de Santiago (US).

Durante um mês, as alunas executaram um leque de atividades em Nutrição Comunitária no Centro de Saúde de São Salvador do Mundo (Picos) e na US, juntamente com alunos dos cursos de Nutrição e Qualidade Alimentar e de Enfermagem.

As estagiárias fizeram um balanço positivo do estágio em Cabo Verde, afirmando que “foi muito positivo, a começar pela parte dos recursos humanos, do acolhimento. Nós nos sentimos muito bem acolhidas, como se estivéssemos em casa, dentro da mesma família. Foi o que nos fez sentir ainda mais confortáveis e mais seguras”, declarou Teresa Vila Lobos.

De acordo com Lobos, nas primeiras semanas o trabalho foi muito mais local: “estivemos na US a fazer trabalhos de pesquisa e definição das atividades que nós iríamos realizar nas diversas comunidades”.

Já na segunda semana, começaram a estar em contato com algum público. Durante o estágio, supervisionadas pelo Coordenador do curso de Nutrição e Qualidade Alimentar da US, realizaram algumas atividades, nomeadamente: palestra sobre diabetes no Centro de Saúde em Assomada; mitos relacionados com a questão da alimentação das diabetes e os géneros alimentares; palestra sobre a sensibilização no que diz respeito a higiene e segurança alimentar das vendedeiras.

 Após as primeiras atividades, a estagiária conta que foram recebendo várias solicitações “que achei muito curiosas porque acabaram por fazer com que realmente as pessoas, apesar de saberem que nós somos estagiárias e que estamos aqui num país diferente de Portugal, estavam sempre curiosas em querer trocar informações, com os mitos e intercâmbio de saber entre colegas, mesmo também entre funcionários da área de saúde”.

 “Para além dessas atividades, também fizemos outras. A principal, que teve maior cobertura, foi aquela que foi desenvolvida no Centro de Saúde dos Picos, no concelho de São Salvador do Mundo. Estivemos lá praticamente todas as semanas, três vezes por semana, onde fizemos consultas e atendimentos aos utentes com alguns problemas muito graves, no que diz respeito à saúde: os doentes que sofrem de hipertensão arterial, diabetes, alguns com doenças cardiovasculares e, também, algumas crianças com desnutrição e excesso de peso”, declarou a estagiária.

Também fizeram parte das atividades desenvolvidas pelas estagiárias ações e sensibilizações nas escolas; foram a jardim de infância, estando em contato com crianças, falando um pouco de alimentação e os cuidados de higiene que elas devem ter; a questão da desparasitação; que é fundamental elas terem a noção de que realmente é importante tomar medicação para evitar que elas fiquem com alguns problemas de saúde.

“Fomos ao ensino básico onde um dos temas estava relacionado com os hábitos alimentares que eles tinham; os erros que eles cometiam no dia a dia, que dizem respeito ao consumo abusivo de açúcar, de fritos, de sal; consumo excessivo do sal; os riscos provenientes do consumo desses alimentos; os alimentos que eles poderiam dar maior preferência; ingestão de alguns frutos”.

Segundo a Teresa, a adaptação em Cabo Verde foi tornando os trabalhos cada vez mais fáceis. “Eu sinto que a nossa adaptação em CV foi crescendo e, à medida que nós íamos conhecendo a cultura e os hábitos, o nosso encaixe nesta comunidade foi cada vez muito mais fechado, no sentido de dizer muito mais encaixado”.

As estagiárias dizem ter sido uma rica experiência terem estagiado em Cabo Verde, de maneira que gostariam de ficar mais tempo, para conhecer melhor os hábitos e a cultura deste arquipélago. Despedem-se garantindo que gostariam de um dia poderem voltar para cá, para passar férias.

“No fundo do coração, eu sinto que foi uma experiência muito enriquecedora, sinceramente. Antes de me ir embora, já estou com saudades, porque eu gostei de estar aqui”, afirmou.

 

Andreia Pereira 

 

Arranca hoje a X edição US Comunidades em Ribeira da Barca

Arrancaram hoje as atividades da X edição do US Comunidades, na localidade de Ribeira da Barca, sob o lema “Regresso às Origens”.

Com o objetivo de promover a solidariedade e a integração social dos universitários foram realizadas várias atividades como palestras e workshops, as quais tiveram a participação da comunidade académica da US, professores e alunos do Complexo Educativo de Ribeira da Barca, Pais e encarregados de educação e Monitoras do Jardim Rozymar.

Os cursos de Enfermagem e Nutrição e Qualidade Alimentar, no âmbito do projeto Enfermaria na Escola e Nutrição Escolar, com o tema “Educação para a Saúde”, realizaram uma conversa aberta com as crianças e adolescentes do Complexo, sensibilizando-os sobre as formas de zelar pela higiene corporal, saneamento básico, a ter melhores hábito de vida saudável e uma palestra sobre Anemia Ferropriva com os métodos de prevenção e de tratamento.

Para o professor Michel da Veiga, a receção decorreu muito bem, a interação com as crianças foi bastante produtiva, “é uma comunidade dinâmica que nos permitiu ter uma conversa aberta, uma sessão de formação para os alunos, no sentido de conhecê-los melhor, saber quais as qualidades e as dificuldades higiénicas que eles enfrentam no dia-a-dia”.

“Estamos a ver o resultado da intervenção que fizemos há 9 anos atrás, que é sempre bom regressar onde tudo começou. É sempre bom deixar o próximo plantar outras sementes de maneira a que possam produzir novos resultados. Neste casso, a US comunidades em RB é uma mais-valia para nós, porque regressamos aonde tudo começou”, realça o professor.

Por sua vez, os cursos de Ciências da Educação, Educação de Infância e Mestrado em Pedagogia, realizaram uma conversa aberta com os professores da localidade, de forma a partilhar técnicas pedagógicas e metodológicas diferenciadas no processo ensino-aprendizagem. Ainda foi realizado um workshop de Educação Artística com as Monitoras do Jardim Rosymar. As alunas do curso de Educação de Infância da ESTG partilharam experiências na produção de matérias didáticos e promoção dos direitos da criança, com as monitoras.

Dilza Barradas, monitora, representante do Jardim Rosymar, afirma que estas atividades foram muito boas para a comunidade e também para as monitoras, uma vez que tiveram a oportunidade de partilhar experiências com a comunidade da US. Fizeram exposição de Natal com desenhos recortadas nas cartolinas. “De uma forma grandiosa, nós, as monitoras, agradecemos pelo momento e esperamos mais oportunidades e que as atividades continuem desta forma satisfatória”, agradece Dilza Barradas.

 Para o Secretário Executivo do Centro de Extensão da US, Teles Fernandes, o primeiro dia foi muito bem sucedido, “fomos muito bem recebidos, com engajamento total dos professores, alunos e a população de Ribeira da Barca. Assim, esperamos que, no decorrer da semana, continue com esta dinâmica e engajamento”, salienta.

Recorde-se que as actividades não terminam por aqui, vão continuar nos próximos dias com formações, palestras, entres outras actividades, que culminam com um intercâmbio nos dias 21 a 22.

 

 

 

Alunos da Universidade de Santiago realizaram “Natal Solidários” á 3 famílias carenciadas

Integrado no plano de atividades do curso de Gestão de Recursos Humanos e no âmbito da disciplina Dinâmica de Grupos e Relação Interpessoal, os alunos da Universidade de Santiago realizaram, hoje, uma atividade denominada “Natal Solidário”. Esta atividade tem como objetivo, incutir nos alunos a importância de ações solidárias e a importância da relação e contato com outras realidades.

Foram contempladas 3 famílias carentes, uma em Gil Bispo, uma em Achada Lém e uma em Serra Malagueta, sendo que cada família teve direito a alguns géneros alimentícios não perecíveis e ainda materiais para uso específico de uma criança que sofre de anemia. Houve igualmente um pequeno momento de confraternização com cada família.

 “Os alunos conseguiram, juntamente com parceiros, angariar géneros alimentícios e alguma verba. Como estamos na época de Natal, eles aproveitaram para fazer compras de acordo com necessidades de cada família, também, restou alguma parcela para agradar às crianças destas famílias, com presente de natal”, disse a professora da disciplina, Mirian Semedo.

Para a aluna Andrea Borges, não foi fácil a recolha destes géneros, porque "as pessoas, hoje em dia, já não têm muita confiança em ajudar grupo de pessoas com este tipo de projeto, porque houve muitos enganos por parte de quem vai à procura de ajuda", deixando um apelo às entidades e empresas a acreditarem mais em ajudar o próximo.

“Contemplar 3 famílias é muito, nós os alunos sentimos uma satisfação enorme em ajudar os outros, vai ser muito bom e esperamos que as famílias gostem e apreciem o gesto e que tenham um santo Natal” acrescenta Andrea.

A turma da US agradece a todos os parceiros que envolveram nesta causa e esperam mais ajuda para a próxima edição do projeto que será em janeiro. 

 

Defesa da 1ª dissertação do Mestrado em Gestão de Recursos Humanos da Universidade de Santiago

Decorreu hoje, na US, a primeira defesa de dissertação do Mestrado em Gestão de Recursos Humanos. Sob o tema “Avaliação de Desempenho no Setor da Saúde e a (des)Valorização do Capital Humano", Suely de Carvalho defendeu a sua dissertação de mestrado, tendo obtido 18 valores. “Fico muito satisfeita e contente, porque é mais uma etapa que eu consegui vencer. Acredito que por ter sido vai ser, com certeza, uma motivação para as colegas. Enfim, estou muito feliz, consegui!"

Assim se resume o trabalho da agora, mestre Suely: A Busca de uma nova gestão pública, que procure prestar serviços ao cidadão com qualidade e humanização tem sido o alvo a ser alcançado pela Administração Pública Cabo-verdiana. Neste prisma, o estudo das pessoas dentro das organizações apresenta-se como um fator estratégico e, dentro deste, o acompanhamento e desempenho do capital humano, que por motivos de remodelação do novo sistema de avaliação não têm sido realizados, provocando instabilidade no clima organizacional. A Avaliação de Desempenho no serviço nacional de saúde é um desafio para os gestores que, diante da complexidade quanto aos fatores motivacionais, necessitam de ferramentas e conhecimento que auxiliem no processo da tomada de decisão.

Obter lucro e resultados imediatos não é a essência do setor da saúde, e sim a humanização nos serviços prestados ao cidadão. Diante da inexistência de avaliação por objetivo na atenção primária à saúde, o tema Avaliação de Desempenho no Setor da Saúde e a (des)Valorização do Capital Humano visa identificar os fatores de resistência à aplicabilidade do modelo de avaliação de desempenho por objetivo e compreender se a inexistência de avaliação de desempenho afeta a valorização do capital humano e a qualidade do serviço.

 

Andreia Pereira

Download Template Joomla 3.0 free theme.