A Universidade de Santiago recebe visita de cortesia do Senhor Presidente do Governo Regional do Príncipe

A Universidade de Santiago (US) recebeu hoje, dia 26 (de maio de 2021), uma visita de cortesia do Presidente do Governo Regional do Príncipe (GRP), Filipe Nascimento. As duas entidades celebram, também, um protocolo com a finalidade de estabelecer as formas de colaboração entre as partes.

No seu discurso, o Presidente do Conselho da Administração da SCC, David Hoppfer Almada, manifestou a satisfação de ter contribuído para a criação da Universidade de Santiago, enaltecendo a todos os que também contribuíram e trabalharam com “muito pulso, muita vontade e muita capacidade de resistência para nos aguentarmos até hoje”.

“Felizmente bem, porque temos uma sociedade hoje sustentada, com nome, com respeito e procurada por todo o lado”, disse o dirigente que afirmou a sua satisfação em receber o GRP, assegurando que “é com grande satisfação que eu me sinto e que nos sentimos cá hoje. Mas esta satisfação redobra-se ainda de valor para mim, quando vejo alguém de outro país a pedir essa nossa contribuição também, ao assinar este protocolo”.

Hoppfer finalizou fazendo um pedido ao dirigente do GRP. “Eu peço que aceite e transmita ao seu povo que nós, aqui, estamos satisfeitos por o receber, mas também que este povo está satisfeito”.

Por sua vez, o Presidente do GRP, Filipe Nascimento, agradeceu o acolhimento do projeto proposto e diz que a US faz jus ao slogan “Universidade de Santiago, uma marca para a vida, uma porta para o mundo”, pois, a US chegou ao Príncipe.

“Neste momento temos a frequentar a US quase dezenas de pessoas”, disse. Portanto, o dirigente diz que não poderia ser indiferente a todo o sacrifício que assiste aos alunos do Príncipe que estudam na US. “Eu me senti na obrigação de sair de casa para ir ao encontro do nosso interlocutor que é a US e manifestar o nosso interesse em permitir que os alunos, que por razões laborais não têm oportunidade de se deslocar para estudar presencialmente, tivessem essa oportunidade no Príncipe”, acrescentou.

Nascimento assegurou que, com este protocolo, estão a dar um passo histórico, na medida em que levarão essa oportunidade ao Príncipe, criando condições para que muitos da ilha venham para a US. “Por isso, não só tenho que agradecer esta abertura, mas também dizer-vos que estamos aqui a criar as bases para que a US continue a apostar na sua internacionalização”.

Acrescentou, ainda, que esse protocolo traz ganhos imediatos e este ganho é que os alunos ou potenciais interessados a frequentarem o ensino superior já sentem uma abertura, porque a Universidade já a tinha dado e agora vai chegar com o apoio institucional do Governo Regional.

“É para nós especial estabelecer esta parceria com uma instituição cabo-verdiana, visto que a ilha do Príncipe é habitada por cerca de 80% da população cabo-verdiana e descendentes”.

O presidente mostra a sua satisfação e emoção em estar na US, manifestando a abertura em receber representantes da Sociedade ou da Universidade, afirmando que a US hoje não é uma universidade só de Cabo Verde mas, sim, do mundo.

“São muitas pessoas que estão a seguir e a frequentar a vossa Universidade no ensino à distância. Conheço pessoas em São Tomé e em Príncipe que estão muito satisfeitas em frequentar os vossos cursos, falam da qualidade do ensino, da pedagogia e da vossa capacidade organizativa.

Terminou felicitando e agradecendo à US mostrando disponibilidade para, “em conjunto, daqui a uns anos, estarmos a olhar para trás e ver que valeu a pena, pelo número de pessoas que vamos formar na US”.

 

Andreia Pereira