Universidade de Santiago reforça laços da cooperação com a Câmara Municipal dos Mosteiros

A Universidade de Santiago recebeu hoje, dia 17, a visita do Presidente da Câmara Municipal dos Mosteiros, Fábio Vieira, no âmbito da cooperação existente entre estas duas instituições

De acordo com o Reitor da Universidade de Santiago, Gabriel Fernandes, tratou-se de uma visita de cortesia onde delinearam ações conjuntas e parcerias entre as instituições.

“Tratou-se de uma visita de cortesia onde aproveitamos para delinear ações conjuntas no âmbito da parceria existente entre as nossas instituições, em que pretendemos relançar a cooperação entre a Câmara Municipal dos Mosteiros e a Universidade de Santiago.”

Ainda segundo este dirigente, a cooperação consiste em:

“Melhorar as condições de acesso e de permanência dos estudantes dos Mosteiros na US, criar condições de alargamento da oferta formativa à Ilha do Fogo recobrindo segmentos que poderiam não conseguir acesso mediante a deslocação a cidade da Praia ou ao interior de Santiago, e criar condições para que, através do ensino à distância, possamos chegar até esses jovens da ilha do Fogo.” - disse.

Por sua vez, o Presidente da Câmara dos Mosteiros, Fábio Vieira, falou que, para além da visita de cortesia, o encontro consiste em revisitar o protocolo existente entre as duas entidades e ver novas oportunidades de cooperação, em outros domínios e áreas.

“Tendo em conta que existe um protocolo de cooperação entre a Câmara dos Mosteiros e a US, tivemos a oportunidade de revisitar esse protocolo e ver novas oportunidades, em outros domínios e áreas do saber e social, e, também, tivemos a oportunidade de falar sobre de que forma é que podemos reforçar a nossa cooperação, no sentido de qualificação dos jovens do Fogo, e dos Mosteiros em particular, e, também, a produção de desenvolvimento social e económico dos Mosteiros.”

Por fim, o mesmo deixou uma mensagem a toda comunidade académica:

“Que os mesmos aproveitem essa oportunidade de formação superior, pois estão a formar-se numa instituição de referência no contexto nacional. Por isso, devem aproveitar essa oportunidade e estarem disponíveis a contribuir para o desenvolvimento do país e dos Mosteiros, nos próximos tempos.”